AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTIBACTERIANA DO ÓLEO ESSENCIAL DE LAVANDULA HYBRIDA GROSSO CONTRA CEPAS DE Escherichia coli

Autores

  • Maria Alice Araújo de Medeiros
  • Millena de Souza Alves
  • Karla de Lima Alves Simão
  • Camilla Torres Pereira
  • Bruna de Lima Alves Simão
  • Hillzeth Luna Freire Pessoa
  • Margareth de Fátima Formiga Melo Diniz
  • Abrahão Alves de Oliveira Filho

DOI:

https://doi.org/10.35572/rsc.v8i2.41

Palavras-chave:

Bactéria; Fitoterapia; Microbiologia.

Resumo

Objetivo: O presente estudo objetiva avaliar a atividade antibacteriana do óleo essencial de Lavandula hydrida grosso contra cepas de Escherichia coli. Métodos e materiais: Para realização da atividade antibacteriana utilizou-se a técnica de microdiluição em caldo, obtendo a Concentração Inibitória Mínima (CIM) e a Concentração Bactericida Mínima (CBM). Em uma placa de 96 poços, foi adicionado caldo Mueller Hinton e o óleo essencial em estudo nas diferentes concentrações. O ensaio foi realizado em duplicata. As placas foram incubadas a 37° durante 24 horas.  A CIM foi determinada como a menor concentração do extrato que inibir o crescimento visível do microrganismo. Após a leitura da CIM, alíquotas de 20 ?L foram retiradas de cada poço que não apresentar crescimento bacteriano, e transferidas para poços de uma nova placa, desprovidas de qualquer antimicrobiano. As placas inoculadas foram assepticamente fechadas e incubadas a 35 °C, e as Concentrações Bactericidas Mínimas (CBMs) foram registradas após 48 h. A CBM foi definida como a menor concentração do extrato que resultar em inibição visível do crescimento do microorganismo. Resultados: Observou-se para o óleo essencial da Lavandula hydrida grosso em estudo apresentou CIM50 para Escherichia coli igual à 1024 µg/mL e valores acima de 1024µg/mL para a CBM. Conclusão: Diante dos resultados obtidos pode-se afirmar que o óleo essencial possui um efeito antibacteriano contra a Escherichia coli.

Publicado

2019-08-30

Edição

Seção

Seção Temática Multidisciplinar sobre o Câncer