“AQUELA DOENÇA DA TELEVISÃO...” O PROCESSO DE ENFRENTAMENTO DE UMA MÃE QUE CONTRAIU ZIKA NA GESTAÇÃO

Autores

  • Jennifer Natalye Silva Brasil UFCG
  • Graziela Brito Neves Zboralski Hamad Universidade Federal de Campina Grande - UFCG

DOI:

https://doi.org/10.35572/rsc.v10i3.514

Palavras-chave:

Mãe solteira, Infecção pelo Zika Vírus, Microcefalia.

Resumo

O estudo teve por objetivo compreender como foi o enfrentamento de uma mãe solteira que teve um filho acometido pela Síndrome Congênita pelo Zika Vírus. Trata-se de um estudo de caso de caráter qualitativo e descritivo realizado em um centro especializado em reabilitação. A coleta de dados se deu a partir de uma entrevista semiestruturada construída pelas pesquisadoras. Para apreciação do material empírico, utilizou-se a análise de conteúdo temática do qual emergiram quatro categorias: o enfrentamento da doença e a baixa oferta de ações educativas, ausência de planejamento reprodutivo, responsabilização integral da mulher, e limitação da rede de apoio. A compreensão de como se deu o enfrentamento de uma mãe solteira possibilitou reflexão de como é possível fazer com que as informações de saúde cheguem de forma clara as pessoas em situação de vulnerabilidade. Espera-se que as equipes multidisciplinares, em especial, a enfermagem, possam contribuir com uma escuta qualificada e cuidado diferenciado para essas mães. Para que assim, o enfrentamento seja facilitado em outras famílias assistidas pelos profissionais de saúde.

Publicado

2022-08-29